Nome do Projeto:     Projeto Atelier de Cidadania.
 Organização proponente: Instituto Resgate de Cidadania.
 Local de atuação:Penitenciária Estadual de Vila Velha V – Xuri -  Vila Velha – ES.
 Linha programática: reconstrução da identidade sócio cultural de internos no PEVV V através da arte.
 Temas transversais: terapia ocupacional, resgate de autoestima e de identidade, reconstrução de projetos de vida, economia solidária.
 
Público alvo
O projeto atelier de cidadania tem por publico alvo grupo de internos do sistema prisional do Estado do Espírito Santo (PEVV V, Xuri – Vila Velha – ES).
OBJETIVO GERAL
Viabilizar a reconstrução da identidade sócio cultural dos internos do PEVV V – ES, através do desenvolvimento de grupo(s) de artesanato e pintura com base nos princípios da economia solidária.
RESULTADOS ESPERADOS 
1. Diminuição da ociosidade e stress mediante exercício de Atividade lúdico-laboral mediante execução de artesanato e oficinas de pintura em tela
Aumento da tranquilidade desenvolvimento de aptidões manuais aumento de capacidade de concentração melhoria na qualidade do sono
2. Resgate de autoestima mediante produção de peças de qualidade com respeito e valorização da individualidade de cada artesão de forma a propiciar aumento de amor próprio, reconhecimento social e familiar dos dons e aptidões pessoais
3. Desenvolvimento de práticas de cooperação por meio de atividades artesanais cooperadas (o saber/habilidade de um membro do grupo complementa e aprimora o trabalho iniciado por outro) com consequente diminuição de espaços de conflito e disputa de poder dentro do grupo
4. Criação de um espaço de respeito, afetividade e confiança, a partir de reflexões decorrentes de leituras edificantes, estimulando a autoanálise e construção de vínculos afetivos fundados no respeito e responsabilidade a fim que se se construa um espaço de respeito próprio e pelo próximo a medida em que se construir sentimento de equipe assim como um vínculo de confiança entre o grupo e os integrantes da administração penitenciária
5. Criação de um espaço produtivo democrático com valorização da solidariedade e do humanismo, mediante estímulo ao autoaprimoramento; valorização de atitudes éticas e solidárias; demonstração concreta da utilidade da cooperação produtiva, tanto para a qualidade dos produtos quanto para a qualidade do tempo que é utilizado para a produção, deliberações sobre: formas de partilha dos resultados, presentear os familiares dos integrantes do grupo, exclusivamente em datas festivas, tais como, comemoração do dia das mães, pais, bem como dia das crianças e, natal.
 6. desenvolvimento de postura cooperativa e solidária reconhecimento de que o ser é muito mais importante que o ter, que o ser humano possui mais valor e importância que as coisas que o dinheiro pode comprar.
7. Desenvolvimento de consciência ambiental, com utilização de materiais e técnicas ambiental e socialmente sustentáveis, priorizando a reciclagem, reconhecendo o valor  existente em materiais usualmente descartados pelo mercado de consumo
8. Criação de um espaço de produção e acesso a renda, mediante venda de produtos em feiras, basares etc, metade dos valores arrecadados destina-se a compra de insumos e manutenção do projeto e a outra metade destina-se aos artesãos.